domingo, 25 de julho de 2010

SEGUIR: DIFERENÇA ENTRE GUIAR-SE POR SI MESMO E SER GUIADO POR CRISTO

Jefferson Magno Costa

    Se considerarmos no mar o profeta Jonas, e se considerarmos no mar o apóstolo Pedro, veremos que Jonas afundou no mar, porque as ondas o puniram, enquanto Pedro flutuou no mar, porque as ondas o respeitaram. O mar representa a vida, e as ondas representam os desafios e problemas que surgem ao nosso redor. Mas por que essa diferença entre Jonas e Pedro? Por que um andou sobre as ondas, e o outro afundou nas ondas? Jonas não era profeta? Pedro não era apóstolo? Sim, mas ambos agiram seguindo orientações diferentes.
    Mesmo que ambos tenham se lançado no mar, Jonas foi lançado conforme sua própria orientação: “E ele lhes disse: Levantai-me, e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará (...) E levantaram a Jonas, e o lançaram ao mar...” (Jn 1.12,15), enquanto Pedro enfrentou as ondas seguindo a orientação de Jesus: “E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ter contigo por cima das águas. E ele lhe disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus” (Mt 14.28,29).
    Portanto, quem em meio às tempestades da vida, tenta enfrentá-las seguindo sua própria orientação, ou orientando outras pessoas para que o ajudem a acalmar a tempestade, afundará nas ondas. Mas quem, ao enfrentar as tempestades, segue tão-somente a orientação de Cristo, conseguirá caminhar sobre as ondas enfurecidas.
    (Trecho do livro Centúrias Predicáveis dos Evangelhos, do pregador português Jorge da Natividade. Coimbra, 1698, vol. 1. p. 1. Adaptado e atualizado para o leitor do século 21).
Jefferson Magno Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Clique na imagem)

(Clique na imagem)

Visitantes recentes

Top 10 Members

.

.