sábado, 8 de maio de 2010

ESCOLHA UM OBJETIVO NA VIDA E LUTE POR ELE


Então o Senhor olhou para ele, e disse: vai nesta tua força...” Jz 6.14a

Felizes são aqueles que, nos áureos tempos da mocidade, erguem os olhos da fé para o horizonte do futuro e caminham movidos por um ideal, por um objetivo na vida que envolva a inteligência, a perseverança, o esforço, o amor, a dedicação a uma profissão, à conquista de uma habilidade, à aquisição de um determinado conhecimento, à preparação para tornar-se apto a propagar o Evangelho no mundo. Um objetivo cujo esforço para alcancá-lo tenha como limites o próprio infinito.
"Traçar uma meta, ser perseverante e jamais desistir de lutar para alcancá-la, eis a força realmente poderosa, que engrandece o ser humano e o eleva acima dos outros", disse o pregador Charles Spurgeon certa vez aos seus alunos.
Porém, quantos dos que são jovens hoje concluirão amargamente no futuro que desperdiçaram suas vidas por não terem erguido para si um objetivo que as dignificasse! Quantos lamentarão as oportunidades perdidas, o tempo precioso jogado fora. Vida sem objetivo é vida falha. Ninguém tem o direito de viver dispersivamente, relaxadamente, irresponsavelmente, como uma nuvem sem destino, flutuando impulsionada pelos caprichos do vento.
"Dai-me vossos anos em flor, vós que os desperdiçais", exclamava o grande missionário inglês David Livingstone, pregando a um grupo de jovens seminaristas. É dever de todos os jovens evangélicos posicionarem-se com espírito de perseverança diante do presente e do futuro, erguerem os seus objetivos acima de qualquer barreira que tente impedir sua realização, e marcharem confiadamente, pois no Senhor farão proezas.
"Vai nesta tua força..." disse o Senhor a Gideão, às vésperas desse valoroso servo de Deus vencer o exército dos midianistas. E o Senhor está convocando hoje os Gideões, os Davis e as Rutes de todo o Brasil, jovens valorosos e prontos para conduzir em seus corações um objetivo que esteja firmemente alicerçado no Senhor. Não importa muito qual seja ele; o importante é que Jesus Cristo esteja no centro de toda e qualquer aspiração do crente.
Deus não se agradará do jovem que escolher para si um futuro destiuído de responsabilidade, de lutas por grandes realizações. Há pessoas que veem a vida como uma contínua fonte de prazeres egoísticos, como um passatempo efêmero.

A IMPORTÂNCIA DE SER PERSEVERANTE 
A perseverança é uma das grandes virtudes do ser humano. Digo virtude, e sei que o certo seria dizer qualidade. Porém, como a perseverança está cada vez mais rara entre as qualidades que compõem o caráter do povo brasileiro, prefiro denominá-la de virtude; ou seja: o mais alto grau a que pode chegar uma qualidade. Os jovens brasileiros têm-se revelado pessoas perigosamente inconstantes. Não demonstram firmeza no querer. Muitos não concluem aquilo que iniciaram. E isto é um grande mal. O versículo bíblico que convoca o crente à perseverança é 1o. Coríntios 15.58: "Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes..." 
De que adiante ter um objetivo e não ser perseverante no esforço para alcançá-lo? Há um conhecido provérbio popular que diz: "Querer é poder". Mas esse querer tem de ser dinâmico, jamais estático. Cruzar os braços e querer conquistar alguma coisa na vida é impossível. O crente não vive de esperanças enganosas, ou na expectativa de "tirar a sorte grande". Ele vive do seu esforço cotidiano, e da certeza de que Deus está com ele e o abençoará.

O FORTALECIMENTO DA VONTADE 
Ter uma vontade firme é fundamental para se vencer na vida. Existem jovens com inteligências fartas de promessas, mas que jamais as confirmaram, jamais deram frutos, como a figueira estéril, cujo dono mandou cortá-la por sua inutilidade, Lc 13.6-9. Faltou-lhes um caráter decidido; não souberam querer com firmeza e perseverança. Esses jovens são como estrelas brilhantes, de todas as grandezas, mas que acabam transformando-se em estrelas cadentes, afogando-se no mar das irrealizações e do anonimato. Receberam vários talentos, mas os enterraram ou os desperdiçaram, usando-os erroneamente. Porém, um dia Deus lhes pedirá conta.
A vontade inflexível é conquistada pela continuidade do esforço. Portanto, é algo que pode ser cultivado. Um grande educador francês costumava destacar a importância da obediência no desenvolvimento da vontade. Segundo ele, as crianças ensinadas a obedecer a seus pais e aos demais líderes e educadores, seriam mais tarde adultos perseverantes, de vontade inflexível. "A perseverança falta aos homens porque a obediência foltou aos meninos. Que é que cria vontades resolutas, másculos caracteres? É o hábito viril da obediência generosa e espontânea. A independência prematura não faz o homem: arruina-o".

COMO IDENTIFICAR UM JOVEM DE VONTADE FRACA
É necessário que todos os jovens levem isto em consideração. Particularmente aqueles que procuram auto-afirmar-se através da rebeldia, do desrespeito à autoridade dos pais, dos pastores, dos professores e dos demais líderes. 
É muito fácil identificar um jovem de vontade fraca. Ele gosta de conversas frívolas, banais, tem horror a regulamentos e a horários, é lento em tudo o que faz, e muito amigo do descanso e do entretenimento. Porém, os jovens de fribra, de vontade firme, só se interessam por aquilo que lhes possa trazer algum proveito espiritual ou cultural. Gostam da luta, do esforço, e não se sentem bem quando não encontram um obstáculo a ser vencido. Eles sabem que não se consegue nada de bom ou valioso na vida sem esforço e perseverança. "A coroa de louros somente cingiu frontes feridas", diziam os treinadores dos antigos atletas gregos e romanos.
É necessário querer, e querer sempre. Nada de desistir na metade do caminho. "Quem sua mão ao arado já pôs, constante precisa ser...", diz a letra do conhecido hino da Harpa Cristã. É necessário ter um objetivo na vida, e lutar por ele. No aço de um velho machado, alguém gravou a seguinte declaração: "Ou acharei, ou abrirei o meu próprio caminho".

ELIMINE A PALAVRA IMPOSSÍVEL DO SEU VOCABULÁRIO
Contam que em uma de suas muitas campanhas militares, o imperador Napoleão Bonaparte necessitava cruzar os Alpes (extensa cadeia de montanhas, na Europa) com o seu exército, e combater os exércitos inimigos que o esperavam do lado de lá. Às vésperas de iniciar a perigosa viagem, um general pediu para falar com o imperador em particular, e disse-lhe que naquela época do ano, atravessar os Alpes era praticamente impossível, pois a neve havia encoberto gande parte dos precipícios, criando perigosas armadilhas. "General", respondeu Napoleão Bonaparte, "os Alpes não existem, e impossível é uma palavra que o senhor terá de riscar imediatamente do seu vocabulário, caso pretenda continuar sendo um dos meus generais, pois ela nunca fez parte do meu".
E sabe-se que Napoleão cruzou os Alpes e venceu a batalha. 
Da mesma forma deve ser todo jovem cristão: destemido, esforçado, perseverante, caminhando sempre em direção ao seu objetivo, com a certeza de que a vitória já é sua por Cristo Jesus.
Jefferson Magno Costa      

Um comentário:

  1. Eu ainda sou Fuzileiro Naval e também tenho essa doença incurável de sempre andar com livros para onde vou: Trabalho, manobras, missão, navio, avião, mochila ou na mão.
    Dizem também que sou meio louco por estar sempre lendo.
    Fuzileiro não dispensa licença, pagamento e rancho, e em todos eles estou com livros...Para os livros sempre digo:
    ADSUMUS!

    ResponderExcluir

(Clique na imagem)

(Clique na imagem)

Visitantes recentes

Top 10 Members

.

.