sábado, 22 de janeiro de 2011

JESUS: SIGNIFICADO DOS PRESENTES DADOS PELOS REIS MAGOS

Jefferson Magno Costa    

     Os três reis que neste dia vieram adorar a Cristo foram os primeiros que o reconheceram como Rei, e por isso lhe tributaram ouro; os primeiros que o reconheceram como Deus, e por isso lhe consagraram incenso; os primeiros que o reconheceram como homem em carne mortal, e por isso lhe ofereceram mirra.                  
     Porém, além do maravilhoso significado desses três presentes, e do fato de a gentilidade ter-se curvado aos pés do Salvador do mundo na pessoa daqueles três magos, há um fato muito curioso envolvendo esses três presentes.
     O evangelista Mateus diz que os magos "abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra" (Mt 2.11), mas não diz que José e Maria tenham aceitado os presentes.
     Muitos estudiosos das Escrituras acham que os presentes foram aceitos; outros acham que não. Aqueles presentes eram dádivas vindas das mãos de homens ímpios, idólatras, conhecidos como "magos" porque consultavam as estrelas como astrólogos. E com isso ganhavam muito dinheiro. 
     Mas baseados em que exatamente esses estudiosos acham que os presentes foram rejeitados? Em uma pequena declaração feita pelo evangelista Lucas. Ele diz que "cumprindo-se os dias da purificação, segundo a lei de Moisés" (Lc 2.22), José e Maria levaram Jesus a Jerusalém, para apresentá-lo ao Senhor no Templo.
     A Lei estabelecia que as famílias possuidoras de recursos deveriam oferecer, no momento em que apresentavam o recém-nascido ao Senhor, um cordeiro de um ano de idade como holocausto, e como expiação pelo pecado, uma rola ou um pombinho (Lv 12.6). Isto deveria ser feito pelas famílias ricas, endinheiradas.
     Porém, as famílias pobres, que não pudessem levar até o sacerdote um cordeiro para ser sacrificado como holocausto, poderiam levar duas rolas ou dois pombinhos, um para o holocausto, e outro como expiação pelo pecado (Lv 12.8).
     José e Maria não ofereceram cordeiro, e sim um par de rolas ou um par de pombinhos, conforme registra o evangelista Lucas (Lc 2.24).
     Diante disto, conclui-se que José e Maria não aceitaram os presentes que os magos lhe trouxeram do Oriente, pois se tivessem ouro, disporiam folgadamente de recursos financeiros para comprar um cordeiro para o holocausto. Mas como continuavam pobres por não terem concordado em se contaminar com as riquezas oferecidas pelos visitantes ímpios, ofereceram duas aves que qualquer pobre poderia comprar.     
                                     

 
    
Jefferson Magno Costa


2 comentários:

  1. A paz de Cristo;

    Homem de Deus,de olhos fechados e sem consultar a BÍBLIA, digo: que as SAGRADAS ESCRITURAS não dizem quantos foram os magos!!!Mas sim "uns magos"!

    ResponderExcluir
  2. E de olhos fechados e sem consultar a Bíblia, eu também respondo-lhe, Marcelo Pires, que os grandes estudiosos das Sagradas Escrituras têm concluído ao longo dos séculos que, em virtude de os presentes que foram entregues a Jesus terem sido três, "uns magos" teriam sido três magos. Já que não temos mesmo como saber, "à essa altura do campeonato", quantos magos realmente eram, eu e quase toda a cristandade preferimos ficar com essa última conclusão.

    ResponderExcluir

Marcelo disse...

A Paz de CRISTO,

Pr Jefferson,desculpe-me usar esse sublime espaço para perguntas,mas:

O LIVRO QUE APARECE NO SEU BLOG SOBRE UM MÉDICO QUE RELATA À CRUCIFICAÇÃO DE CRISTO É POSTADO PELO IRMÃO OU...É BOMMM?!

31 de janeiro de 2011 21:25

Jefferson Magno Costa disse...

Não, não é bom, prezado irmão e amigo Marcelo Pires: é fantástico, é excelente, é único no mundo em seu gênero. É iniqualavelmente esclarecedor, e capaz de levar um rochedo às lágrimas. Recomendo-o a toda e qualquer pessoa que tenha algum interesse por Jesus Cristo.

1 de fevereiro de 2011 11:01