sábado, 18 de dezembro de 2010

O JESUS DO NATAL DE TODOS E DE SEMPRE

Jefferson Magno Costa

O MESSIAS
Jônathas Braga PE(1908-1978)


Da raiz de Jessé subiu a vara
Que havia de dar sombra ao mundo inteiro,
E desfraldar o lábaro altaneiro
Da verdade que o mundo rejeitara.

Em igualdade numa vida rara,
O lobo andará junto do cordeiro
E, em fraternal convívio verdadeiro,
A ursa e a vaca estarão na mesma seara.

Pois o renovo que subiu da terra
Todo o poder nas suas mãos encerra
E há de mudar as coisas de uma vez.

Porque ele há de ser grande entre os maiores,
Sendo o Senhor de todos os senhores,
E entre os reis do universo, o Rei dos reis.

NASCIMENTO
Heli Menegale MG(1903-1969)

Os humildes zagais sobre a montanha
Dormem. Na calma noite constelada,
A lua de alva luz a terra banha.
Nem um rumor, nem um cicio, nada.

O armento que de dia os acompanha,
Manso, repousa à espera da alvorada.
Mas, a uma luz, a uma harmonia estranha,
Ergue-se a pobre gente alvoroçada.

São anjos, são arcanjos clarinando,
São serafins e querubins cantando,
Cercados de divina claridade,

Horda que aos pegureiros anuncia
Ter, na simpleza de uma estrebaria,
Nascido o Redentor da Humanidade!

JESUS
Anderson Braga Horta  MG(1934- )


Noite clara em Belém. Canta em surdina
o luar no firmamento constelado.
Natal – noite de luz, noite divina.
Cristo – um lírio na treva do pecado.

Brilha agora, no céu da Palestina,
meigo, intenso clarão abençoado:
do espaço, a estrela aos simples ilumina
o berço do Senhor recém-chegado.

Os reis magos e os cândidos pastores
dão-lhe incenso, ouro e mirra, hinos e flores...
e o Menino, alegrando-se, sorria...

José fitava o céu, todo ventura.
E as estrelas, chorando de ternura,
cintilavam nos olhos de Maria.

AO NASCIMENTO DE CRISTO
Manuel Botelho de Oliveira BA(1636 – 1711)


Nasce o Verbo em Belém, pobre, humilhado,
Sendo supremo rei de toda a Terra,
E no corpo pequeno e breve encerra
Do seu divino ser, o imenso estado.

Naquela idade se prepara armado
Contra o inferno imortal que almas encerra;
E ao soberbo Lusbel movendo guerra
Por humildade o vê mais alentado.

Os demônios cruéis todos se espantam;
Chora e treme de frio o Verbo eterno;
Os anjos com voz doce nos encantam.

De sorte que o menino e Deus superno
Chora, porém de gosto os anjos cantam;
Treme, porém de medo treme o inferno.

NATAL
Olavo Bilac RJ(1865 – 1918)


No ermo agreste, da noite e do presepe, um hino
De esperança pressaga enchia o céu, com o vento...
As árvores: “Serás o sol e o orvalho!” E o armento:
“Terás a glória!” E o luar: “Vencerás o destino!”

E o pão: “Darás o pão da terra e o pão divino!”
E a água: “Trarás alívio ao mártir e ao sedento!”
E a palha: “Dobrarás a cerviz do opulento!”
E o teto: “Elevarás do opróbrio o pequenino!”

E os reis: “Rei, no teu reino, entrarás entre Palmas!”
E os pastores: “Pastor, chamarás os eleitos!”
E a estrela: “Brilharás, como Deus, sobre as almas!”

Muda e humilde, porém, Maria, como escrava,
Tinha os olhos na terra em lágrimas desfeitos:
Sendo pobre, temia; e, sendo mãe, chorava.

JESUS ENTRE AS CRIANÇAS
Antônio Tomás (1868 – 1941)

Amo-Te, ó Cristo, ao ver as Madalenas
humildes, curvas aos teus pés, chorosas;
louvo-te ao ver as vagas procelosas
te obedecerem, calmas e serenas.

Eu admiro-te, pasmo, quando ordenas
às legiões satânicas, raivosas;
das turbas que a ti correm pressurosas,
eu te bendigo, consolando as penas.

Venero-te fazendo tantas curas,
e arrebatando a presa às sepulturas
com simples gesto destas mãos divinas.

Enfim te adoro ao ver-te agasalhando,
Sobre os joelhos, o formoso bando
destas cabeças louras, pequeninas.


Jefferson Magno Costa

5 comentários:

  1. MARAVILHOSO! A cada dia aprendo mais neste blog a amar a poesia e as melhores crônicas que já li na vida!

    ResponderExcluir
  2. Meu prezado irmão e amigo Marcos Paulo, continue e visitar com sua habitual frequencia este blog, pois em 2011 estaremos entrando com muitas outras novidades, e sobretudo divulgando livros que estou resgatando do passado, livros esplêndidos, maravilhosos, sublimes, escritos por grandes homens de Deus que já partiram para a eternidade há, no mínimo, 100 anos. Livros poderosamente esclarecedores, e de grande poder inspiracional. Ninguém permanecerá a mesma pessoas após ler essas obras, isso eu lhe garanto. Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Mal posso esperar... Estou orando para que este projeto se realize o quanto antes e que essas obras estejam disponíveis antes da festividade do centenário das Assembéias de Deus; pois seria muito apropriado comemorar essa data com um resgate cultural, espiritual e literário representado por estas obras. Espero ver tambem a re-edição do livro sobre Paulo Leivas Macalão, o que seria igualmente apropriado e relevante para os eventos relacionados ao centenário e uma homenagem belíssima em memória dos homens que fizeram a história da Igreja no Brasil.
    Pr. Jefferson, em suas mãos e sob sua influência, o Senhor nos concederá o privilégio de reconstruir a história e preservar nosso patrimonio cultural (literário). Deus o abençoe nesse projeto! Louvo-O por ter colocado em ti capacidade e talento para executar tão graciosa missão. Estou na intercessão. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Prezada irmã Susana, muito obrigado por suas palavras de incentivo. Este projeto de resgate de grandes livros da literatura cristã do passado está no meu coração há quase 30 anos. 2011 será o ano em que finalmente poderei iniciar a realização desse sonho. Em março de 2009 Deus me deu uma grande aliada para dividir comigo as muitas e importantíssimas atividades necessárias à concretização desse grande empreendimento editorial: minha noiva Damaris. Já temos três livros prontos que serão lançados pela Editora Sublime Leitura em janeiro próximo. Um quarto livro está sendo digitado pela Damaris. Formam um quarteto inspirativo, substancioso e impactante. Seu grupo de estudo vai poder tirar muito proveito deles. Aguarde mais novidades.

    ResponderExcluir
  5. Pr. Jefferson, não poderia esperar de vc nada mais sábio do que se unir a uma mulher cujos interesses literários e habilidades intelectuais fossem as mesmas que as suas. Muitos casamentos são terrivelmente arruinados pela discrepância entre os ideais, potencial e sonhos dos cônjuges. Estou certa de que o grande passo de um homem sábio é estar ao lado de uma mulher sábia. Só assim serão verdadeiros aliados, como você e a Damaris, rumando ao futuro brilhante do mundo editorial, bem como caminhando na mesma direção, sempre, em outras áreas da vida.
    Meu pastor costuma dizer que um casal são duas pessoas abraçadas eternamente. Ao caminhar precisam estar no mesmo ritmo para que nenhuma delas seja arrastada pela outra, ou que soe como um fardo, um impecilho, ou até mesmo que uma delas não seja forçada a ir para onde não quer, numa velocidade que não consegue acompanhar.
    Nada me deixa mais feliz do que saber que existem bons exemplos para as pessoas da minha geração. Casais que têm os mesmo alvos, somando a essa uma só carne, todo o potêncial que têm, ainda que seja cada um em sua área de atuação.
    Espero que esse seu modelo bem sucedido substitua o padrão que atualmente predomina nas congregações de pessoas desesperadas, á procura de compania, buscando resolver sua carencia, com outras que tem apenas isso em comum. 1 solteiro + 1 solteira = 1 casal. Gerando falsas promessas, falsas expectativas e num futuro uma falsa felicidade prorrogada pelo estigma do divórcio.
    Mas isso é assunto pra uma outra hora, quem sabe num post seu sobre esse assunto (olha a provocação!!! preciso de literatura sobre assunto, por favor escrevam escritores!!!)
    Com o mesmo bom humor de sempre.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

(Clique na imagem)

(Clique na imagem)

Visitantes recentes

Top 10 Members

.

.