segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

TALENTO: QUEM RECEBEU MENOS E MULTIPLICOU PROVOU TER MAIS CAPACIDADE DO QUE QUEM RECEBEU MAIS


Jefferson Magno Costa    
     Toda pessoa possuidora de talentos corre o risco de os usar mal, os enterrar ou os perder, e quando um dia estiver diante de Deus, não dará boa conta deles.

     




      Alguns por terem caído no pecado da soberba, outros por terem caído no pecado da inveja,








e outros por terem caído no pecado da falta de decisão e firmeza, que é o pecado da omissão.

     Na parábola dos dez talentos usada por Jesus (Mt 25.14-30), o servo que enterrou o único talento que recebera de seu senhor, cometeu esse último pecado.

     Porém, ele poderia ter sido considerado o melhor, e ter-se mostrado muito mais capaz do que os outros dois servos que haviam recebido dois e cinco talentos, caso não tivesse enterrado o seu.

     Certa vez um grupo de teólogos iniciou um debate para saber qual dos criados da parábola dos dez talentos se mostrara mais sábio e capaz, se o que com dois talentos conseguira outros dois, ou se o que com cinco talentos conseguira outros cinco.

     Por não terem conseguido chegar a uma conclusão, os teólogos resolveram levar o problema para um grupo de experientes comerciantes e empresários, os quais concluíram que mais habilidoso tinha sido o servo que com dois talentos conseguira mais dois talentos do que o que com cinco talentos conseguira mais cinco.

     A justificativa para essa conclusão os comerciantes e empresários haviam tirado da própria experiência: É mais difícil ganhar pouco com pouco do que muito com muito.

     E também acrescentaram que se o servo que recebera um só talento tivesse conseguido outro talento, teria superado largamente em capacidade ao servo que recebera dois e ao servo que recebera cinco.

     Essa última conclusão serve de grande consolação e incentivo às pessoas que se consideram possuidoras de pouco ou quase nenhum talento.
     Pegue o único talento que você tem e apresente-o a Deus. Diga-lhe que quer usá-lo para o engrandecimento, a honra e a glória do Seu Reino, e prepare-se para testemunhar milagres em sua vida.

     Jamais enterre ou despreze o talento que você tem. Peça a Deus que lhe mostre a melhor maneira de usá-lo, e quando tudo terminar para você nesta vida, seu nome será citado na eternidade entre aqueles que receberão o título de servos bons e fiéis!

Jefferson Mgno Costa

2 comentários:

  1. Pastor Jefferson

    Muito bom texto.
    Temos aproveitado o tema para elucidar nossas aulas.
    Tomamos a liberdade, inclusive, de colocá-lo em nosso blog http://encontrosdepalavras.blogspot.com/
    Obrigada pelas matérias

    ResponderExcluir
  2. Prezada amiga Inajá, é sempre muito gratificante saber que uma pessoa tão perspicaz e culta como a irmã tem tirado proveito das matérias que eu publico neste blog. Publique-as quantas quiser no seu blog. Eu as escrevi para pessoas esclarecidas como a irmã.

    ResponderExcluir

(Clique na imagem)

(Clique na imagem)

Visitantes recentes

Top 10 Members

.

.