quinta-feira, 29 de abril de 2010

O TEXTO DO NOVO TESTAMENTO CITADO PELOS ESCRITORES DA IGREJA PRIMITIVA É O MESMO QUE NÓS LEMOS HOJE

A RECONSTITUIÇÃO DOS TEXTOS NEOTESTAMENTÁRIOS
Certa vez o erudito inglês e estudioso da Bíblia, Sir David Dabrymple, resolveu buscar resposta para a seguinte questão: “Suponhamos que o Novo Testamento tivesse sido destruído, e no final do terceiro século, todas as cópias manuscritas tivessem desaparecido: seria possível reconstruir o texto integral do Novo Testamento a partir dos escritos dos Pais da Igreja (escritores cristãos primitivos) que viveram no Segundo e Terceiro Séculos?”
Dabrymple resolveu pesquisar para ver se era possível. No final de um longo trabalho de investigações, ele declarou: “...Possuo todas as obras existentes dos escritores da Igreja do Segundo e Terceiro Séculos. Até o presente momento, tenho encontrado nessas obras citações de todo o Novo Testamento, com exceção de 11 versículos.”
O grandioso de tudo isso é saber que esses trechos do Novo Testamento abundantemente citados pelos chamados Pais da Igreja, correspondem fielmente ao texto integral que compõe o Novo Testamento usado por nós hoje.


CITAÇÕES DO NT EM ESCRITORES DA IGREJA PRIMITIVA
É importante considerarmos aqui o quadro estatístico das citações do Novo Testamento feitas pelos primeiros escritores da Igreja (irmãos que viveram nos séculos II e III d.C.)

JUSTINO, O MÁRTIR
Justino, cognominado o Mártir, nasceu na Grécia no ano 100. Aceitou Jesus como Salvador quando já era um filósofo famoso. Sendo pressionado a negar a fé, resistiu e foi morto no ano 163. Desse valoroso servo de Deus chegaram até nós três livros: Duas Apologias, e o Diálogo com o Judeu Trifão. Nessas três obras, Justino cita 268 vezes os Evangelhos, 10 vezes Atos dos Apóstolos, 43 vezes o Apocalipse, totalizando 330 citações.

IRINEU, PASTOR DA IGREJA DE LIÃO
Nasceu na cidade asiática de Esmirna, no ano 130. Morreu em 202. Em seus livros, Irineu cita 1.038 vezes os Evangelhos, 194 vezes Atos dos Apóstolos, 499 as epístolas paulinas, 23 as epístolas gerais, e 65 vezes o Apocalipse, totalizando 1.819 citações.


CLEMENTE DE ALEXANDRIA
Nasceu na cidade grega de Atenas, em 150, e morreu no ano 215. Nos seus escritos, Clemente citou 1.127 as epístolas paulinas, 207 as epístolas gerais, e 11 vezes o Apocalipse, num total de 2.406 citações.


ORÍGENES, O MAIOR TEÓLOGO DO SÉCULO II
Nascido em 184 e falecido em 254, Orígenes escreveu muitos livros, e foi o escritor da Igreja Primitiva que mais citou o Novo Testamento. Dos Evangelhos ele fez 9.231 citações; dos Atos dos apóstolos, 349; das epístolas paulinas, 7.778; das epístolas gerais, 399, e do Apocalipse, 165, totalizando 17.922 citações.


TERTULIANO, O GRANDE APOLOGISTA
Nascido em 160 na cidade africana de Cartago, o eloquente apologista Tertuliano escreveu vários livros em defesa da fé, e neles citou 3.822 vezes os Evangelhos, 502 Atos dos Apóstolos, 2.609 as epístolas paulinas, 120 as epistolas gerais, e 205 o Apocalipse. Total: 7.258 citações.


EUSÉBIO, O PRIMEIRO HISTORIADOR DA IGREJA
Eusébio de Cesaréa, nascido em 265 e falecido em 340, citou em suas famosas obras 3.258 vezes os Evangelhos, 211 vezes Atos dos Apóstolos, 1.592 as epístolas paulinas, 88 as epísolas gerais,e 27 vezes o Apocalipse, totalizando 5.176 citações.

O TESTEMUNHO DOS LECIONÁRIOS DA IGREJA PRIMITIVA
Lecionários eram manuscritos especialmente preparados para ser usados durante os cultos de adoração realizados pelos crentes da Igreja Primitiva. Continham trechos da Bíblia,que eram lidos pelas congregações reunidas ocultamente nos três primeiros séculos do Cristianismo. Já que não era possível dar para cada um dos irmãos um rolo ou pergaminho contendo os livros da Bíblia, os lecionáios foram preparados para suprir essa carência. Hoje, existem cerca de 2.135 lecionários espalhados em museus e grandes bibliotecas do mundo. Eles foram redigidos nos primeiros séculos da Era Cristã.
O erudito Bruce Hetzger escreveu um breve comentário sobre esses preciosos documentos,que também confirmam a integridade e confiabilidade do texto do Novo Testamento: “Seguindo o costume da Sinagoga, onde eram lidas porções da Lei e dos profetas durante o serviço divino realizado a cada sábado, a Igreja Cristã adotou a práica de ler passagens dos livros do Novo Testamento nos cultos de adoração. Foi desenvolvido um sistema regular de lições dos Evangelhos e das Epítolas, e passou-se a usar essas lições cumprindo-se uma ordem fixa de domingos e de outros dias santos do ano cristão.” 
O importante de tudo isto é que essas citações do Novo Testamento, feitas por escritores cristãos que viveram em épocas próximas do tempo dos apóstolos, provam que o texto neotestamentáio que eles conheceram e citaram é fielmente igual ao texto que nós possuímos hoje: O Novo Testamento é digno de confiança!




Jefferson Magno Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Clique na imagem)

(Clique na imagem)

Visitantes recentes

Top 10 Members

.

.